Colégio Anglo-Americano | Nossa História
16140
page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,page,page-id-16140,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive
 

Nossa História

98 anos de tradição em educação

QUEM SOMOS

O Colégio Anglo-Americano acredita na escola como um espaço onde o aluno desenvolve o conhecimento, constrói seus valores, preparando-se para o exercício pleno da cidadania, consciente de seus direitos e deveres. O Colégio Anglo-Americano informa, forma e transforma seus alunos, em processo constante de ação e reflexão, compromissado em prepará-los para as etapas seguintes do aprendizado e para atuação criativa e empreendedora na vida.

NOSSA MISSÃO

Buscar a excelência do ensino, formando, informando e transformando o indivíduo, para o exercício pleno da cidadania.

NOSSA VISÃO

Ser uma instituição reconhecida como referência no ensino bilíngue no Brasil.

NOSSAS CRENÇAS E VALORES

Garantir o respeito ao indivíduo, promovendo ambiente afetivo e alegre, estimulando a criatividade e empenhando-se na atualização permanente, na busca da excelência.

NOSSA DIRETRIZ

Formar o educando com ações pedagógicas que promovam o desenvolvimento da cidadania, competências e habilidades, levando-se em consideração princípios de ética, responsabilidade social e empreendedorismo.

NOSSA FILOSOFIA

Propiciar ao indivíduo oportunidades de exercitar a reflexão e a criatividade, por meio do desenvolvimento.

Da afetividade:

pela formação da autoimagem positiva; pela descoberta do outro.

Da socialização:

pelo respeito aos valores do grupo; pela consciência da responsabilidade.

Da inteligência:

pela exploração (vivência); pelo questionamento; pela compreensão; pela resolução dos problemas.

HISTÓRICO

Colégio Anglo-Americano foi fundado em 1919, pela educadora inglesa Margareth Coney, com a finalidade principal de atender às colônias inglesa e americana radicadas na então Capital da República, a Cidade do Rio de Janeiro. Embora fosse uma escola legalmente brasileira, havia forte predominância da língua inglesa em suas atividades escolares, o que facilitava a comunicação entre os estrangeiros e levava brasileiros a se tornarem fluentes nesse idioma.

Com o advento da 2ª Guerra Mundial, o Governo Federal proibiu a manutenção de nomes estrangeiros em instituições de ensino, o que obrigou a direção do colégio a alterar a designação original de British American School, para Colégio Anglo-Americano.

 

Com o decorrer do tempo, e após a morte da professora Coney, o colégio foi, gradativamente, perdendo seu traço estrangeiro, passando a adquirir caráter integralmente nacional.

 

As décadas de 50 e 60 foram gloriosas para o Anglo-Americano, na prática esportiva, destacando-se, principalmente nos “Jogos da Primavera”. As décadas de 70 e 80, já sob a administração do Professor Ney Robinson Suassuna, representaram anos de grande expansão no plano nacional e internacional, devido ao caráter empreendedor do novo gestor, e ainda pela adoção de práticas pedagógicas inovadoras.

 

Em 1976,foi inaugurado o Colégio Anglo-Americano de Foz do Iguaçu , destinado à comunidade que participava da construção da Hidrelétrica de Itaipu. Nessa unidade educacional, o colégio chegou a reunir cerca de 16 mil alunos, no auge das obras de uma das maiores usinas hidrelétricas do mundo.

 

Em 1977 e 1978, foram criados os colégios da Barra da Tijuca, situado na Av das Américas, e o de Nova Ipanema, dentro do condomínio que leva esse nome.

 

A visão empreendedora dos gestores fez nascer o primeiro colégio brasileiro instalado no exterior, a unidade de Basrah, no Iraque. O citado colégio foi construído para atender famílias de profissionais brasileiros que integravam a comunidade da Braspetro – Petrobrás Internacional S/A , cujos técnicos faziam exploração dos campos petrolíferos daquele país .

Datam dessa época, a instalação do Colégio Anglo-Americano Rio Mar e do Colégio Anglo-Americano Angra dos Reis, este destinado à comunidade dos estaleiros Verolme.

 

Em 1981, foi criado o Centro Internacional de Estudos Regulares – CIER, que assegura aos brasileiros radicados em qualquer parte do mundo a Educação Básica pela metodologia da Educação a distância.

 

Dez anos depois, foi inaugurado, em prédio próprio, o Colégio Anglo-Americano do Paraguai, ocasião em que o então Presidente da República daquele país, Andrés Rodriguez, presidiu a solenidade de abertura das atividades escolares.

 

Em 2008, inicia-se uma nova fase em todos os colégios Anglo-Americano, com a instauração do ensino bilíngue em todas as unidades.

 

Em 2009, é inaugurado o Colégio Anglo-Americano – Resende, que inicia suas atividades, já incluindo o bilinguismo, da Educação Infantil até o Ensino Médio.

 

Em 2010, uma nova unidade do colégio é inaugurada. Dessa vez, a cidade escolhida foi Volta Redonda, que abriu as portas com as mesmas prerrogativas inovadoras na área de educação, apresentadas pelas demais unidades dos Colégios Anglo-Americano.

CONSELHO DIRETOR

Profº. Ney Robinson Suassuna

Presidente

Profª. Maria Angélica Mereb

Diretora Pedagógica

Marta Patrício

Diretora Administrativo Financeira